Ser gamer…

Antes de mais nada, assista a este vídeo do Zangado. Mesmo com o vídeo contando um pouco a história da trajetória dele no Youtube, a bonita mensagem e a síntese envolvida é a mesma.

Simplesmente, assista:

Assistiu? Então, vem com o tio…

Eu não sou mais novinho. Sou do tempo do termo “gamemaníaco”. Aquele do tipo que ia em locadora e alugava 4-5 jogos em um final de semana e jogava até enjoar, disputando com o pai o uso da televisão que ele, insistentemente, dizia que iria estragar. Nunca estragou e, até pouco tempo atrás, a mesma televisão que eu assistia He-Man aos 5 anos e jogava meu SNES aos 11 ainda funcionara.

Bons tempos.

Com o meu Super Nintendo, aprendi sim tudo aquilo que o Zangado disse no vídeo dele. Mas aprendi mais: Aprendi que é bom ter variedades de jogos em casa. E acessórios (cheguei a ter uma Super Scope e morria de vontade de comprar um Mario Paint). E controles sobressalentes. Queria sim, afinal, tinha toda a sorte de amigos na minha casa com diversos gostos diferentes. Aquele que gostava de disputar uma apelação de hadoukens no Street Fighter 2, aquele que sabia fazer gol olímpico no Super Star Soccer e, também, aquele que gostava muito de “jogar de dois” no Donkey Kong Country.

Com os games, fiz muito mais que amigos: fiz irmãos que perduram até hoje. E sempre que nos encontramos falamos sobre os mesmos assuntos: Jogos. Até aquele que me tirava dinheiro (sim, o dono da Locadora), virou o meu amigo.

Hoje, se dou valor a minha coleção e, se quero aumenta-la ainda mais, é pelo mesmo motivo que eu queria sempre estar “em dia” com as fitas que chegavam novinhas na locadora. Sentir aquele cheiro de novo é o que me empolga. Mesmo não soprando mais os jogos quando eles engasgavam e, sabendo que uma simples escovada com álcool isopropílico no pente do cartucho a faz ressuscitar como nunca antes.

O que eu quero dizer com isso tudo, é o seguinte: A partir de hoje voltaremos com as nossas postagens aqui no Meia Lua e Soco. Mas de um modo diferente.

A partir de hoje, deixarei as notícias em primeira mão e posts cata-clique para sites grandes como o IGN e Euro Gamer. A partir de hoje informaremos apenas o sentimento que os games trazem para a nossa vida. Ou, ainda, nosso ponto de vista sobre algumas notícias ou fatos do Mundo gamer. A partir de hoje, traremos muito mais coisas para te ajudar a resolver o seu problema ou curiosidades do que assuntos frescos ou em primeira mão. Isso não é uma decisão. É um sentimento.

E, para quem tem um “sentimento” gamer, novidades são importantes sim mas, ao meu ver, não é o principal.

A partir de hoje, quero trazer o que eu sempre trouxe nos meus blogs: A minha opinião e essência. O que eu fazia desde 2003 no Blogando e Andando e desde 2009 no Bobolhando. Talvez os nossos posts não sairão todos os dias e nem pontualmente, claro. Afinal, demandarão mais análises, pensamentos e sentimentos para serem feitos. Você, que já me acompanha neste ou em outros trabalhos que faço, tenha certeza que: O Meia Lua e Soco estará cada vez mais “de mim para você”.

Seja bem vindo a nova fase do nosso blog. Prometemos que não iremos zerar (o conteúdo)!

Categorias