Em “Homefront: The Revolution” seu pai deixará você ser Black Bloc

A Crytek e a Deep Silver estão querendo provocar uma revolução. Não na vida real, mas nos games. A continuação do jogo Homefront que, originalmente, foi lançado pela finada THQ, está de volta em The Revolution. Esse FPS, que mostra uma revolução acontecendo nos Estados Unidos, mais precisamente na Filadélfia, tem tudo para ser um novo sucesso, como foi a franquia Crysis.

Eu, particularmente, me empolguei demais vendo o trailer (que você pode ver abaixo) pois achei, em uma primeira impressão, que se tratava de um jogo em 3ª pessoa, como Ryse, principalmente pelos gráficos apresentados e a forma na qual o vídeo foi apresentado.

Ledo engano.

Homefront: The Revolution continará a ser um FPS, como seu antecessor, mas perderá a linearidade. Será um open world e, diferentemente de Wolfenstein: The New Order, você deverá pensar para poder progredir no jogo e não virar um Rambo e sair atirando em todo mundo para poder avançar. Terá táticas, stealth e muitas, mas muitas mesmo, garrafas de cocktail molotov.

A “nova” franquia da Crytek/Deep Silver estará disponível em 2015 para XBox One, PC e PS4.

Confira o trailer:


Quem é Rogério Lima

veja todos os seus posts

Gamer desde os 11 anos, quando ganhou seu SNES e fanático por informação desde a N.º 1 da Super Game Power. Aos 33, é colecionador de jogos e consoles, os quais guarda com carinho.