EA Sports UFC 2: Não vou comprar esse jogo!

E não vou comprar MESMO.

Diferentemente do que aconteceu há 2 anos (leia aqui), quando foi anunciado o primeiro jogo da franquia UFC produzido pela EA Sports, não estou nem um pouco empolgado com esta segunda edição do jogo. Vou lhe explicar o motivo:

Em 2014 eu me empolguei demais. Falei: Nossa, um UFC da nova geração. Vai ser muito f*da, pensei. E, realmente, foi bom. Até o momento em que a EA, sem pudor nenhum, colocou o jogo no “The Vault” do EA Access. E isso com nem 7 meses do lançamento. Aquilo pra mim foi um garfo nas costas, afinal, paguei caro para ter aquele jogo em mídia física.

A partir de então, passei a analisar o jogo mais friamente, como se fosse uma mulher traída. Percebi os inúmeros bugs retardados não corrigidos, as DLC’s pagas (que o trouxão aqui pagou, como a do Royce Gracie), a jogabilidade truncada e o pior: Que aquele jogo era, perceptivelmente, o Undisputed 3 (THQ) com os gráficos polidos.

Com o anúncio do 2, admito que fiquei curioso se, enfim, eles iriam usar a Frostbyte (Engine que a EA usa no Need for Speed e Battlefield 4, por exemplo) para moldar o jogo. Aparentemente não percebi se isso foi usado, mas me parece que houve uma melhoria gráfica sim. Veja o trailer:

Como você pode ver, novos movimentos foram adicionados aos lutadores, incluindo, posições de comemoração diferentes (coisa que não teve no primeiro jogo). Mas, como visto no vídeo, ainda é imagens de “Work in progress“, ou seja, não é o jogo finalizado, mesmo ele já esteja confirmado para 15 de Março deste ano.

Como eu vou esperar o jogo ser disponibilizado no EA Access, aconselho a você (principalmente se for dono de um XBox One) a não comprar também. Aliás, aconselho a não comprar nenhum jogo da EA se você for assinante do Access no One. É mais vantagem esperar um pouco. Sério. Vai por mim.

Agora, se você tem um PS4 espere uma promoção.


Quem é Rogério Lima

veja todos os seus posts

Gamer desde os 11 anos, quando ganhou seu SNES e fanático por informação desde a N.º 1 da Super Game Power. Aos 33, é colecionador de jogos e consoles, os quais guarda com carinho.

  • Théo Oliveira

    A pior coisa é uma expectativa de Jogo cair nessa , que eu chamo de “Arapuca” ou a palavra que melhor cai é Descaso, assim como em outras situações esses jogos deveriam ser feitos por Fãs das franquias , ai sim ficaria da Hora.